Vítima de feminicídio em Samambaia, Rute foi morta na casa do pai

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vizinhos de Rute Paulina da Silva, de 42 anos — uma das três mulheres assassinadas na terça-feira (14/01/2020) em Samambaia — contaram detalhes da morte dela. E contaram que ela era muito tranquila e religiosa. O principal suspeito, segundo a Polícia Civil (PCDF), companheiro dela, está preso por feminicídio.

O corpo de Rute foi encontrado na casa do pai, na Quadra 321 de Samambaia Sul (foto em destaque), com a marca de uma facada no pescoço. Ela deixou dois filhos — um de sete e um de dois anos. Um deles chegou a dizer que viu o pai esfaqueando a vítima.
Eunice de Almeida, 58, mora em frente à casa. Ela afirma que Rute (foto em destaque) era uma pessoa calma e religiosa, porém, o marido tinha fama de ser muito ciumento. “Depois que tudo aconteceu, eu ainda perguntei ao pai dela se o rapaz tinha batido nela ou algo do tipo. Ele disse que não. Ela era evangélica, uma pessoa maravilhosa”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outra vizinha, que preferiu não se identificar, reafirmou que Rute era tranquila e religiosa. “Ela falava com todo mundo, dava bom-dia, boa-tarde. Já o marido dela era bem estranho, caladão e não falava com ninguém”, aponta.
Sangue
Eunice e o filho ajudaram no socorro da mulher, após ela ter saído sangrando pela residência.”Eu a vi caída do chão gritando muito por socorro. Acredito que ele tenha esfaqueado ela lá dentro, tanto é que tem o rastro de sangue”, relata.
“Quando a vimos no chão, de bruços, desviramos e tentamos ajudar. Meu filho até tentou levar para dentro de casa, mas já tinha morrido”, lembra Eunice.
Segundo a Polícia Civil, o suspeito fugiu por temer um possível linchamento público. E não se apresentou no momento do crime para não ser preso. Depois, porém, apareceu na 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia).
O problema é que os agentes da 32ª DP (Samambaia) estavam em diligência tentando localizar o autor e foram avisados. Por isso, a apresentação dele á polícia não é considerada espontânea. Desse modo, o homem recebeu auto de prisão em flagrante e acabou recolhido à carceragem da PCDF, onde permanece à disposição da Justiça.​

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Fale com a gente
Advertisment ad adsense adlogger