Presos servidores suspeitos de fraudar concursos públicos no DF

Crimes teriam acontecido há pelo menos cinco anos. Nesta terça (23), quatro pessoas foram presas

 

Das quatro pessoas presas, duas teriam fraudado o concurso da Secretaria de Educação de 2016; um terceiro suspeito é servidor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e teria cometido fraude a este órgão. Além dos três, um quarto membro do grupo criminoso apareceu nesta fase das investigações e também acabou preso nesta terça (23).

Os três primeiros presos também são suspeitos de tentar fraudar o concurso público do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ocorrido em 2015. O órgão já havia identificado 10 suspeitos de cometer fraude no certame. Cinco deles foram exonerados à época.

 Cristalina-GO

Entre os alvos da PCDF, há ainda um servidor do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). também acusado de fraude. Foi cumprido um mandado de busca e apreensão na agência da Previdência Social de Cristalina-GO, onde o suspeito trabalha.

Os mandados nesta terça (23) foram cumpridos nas regiões de Ceilândia, Guará, Recanto das Emas e Vicente Pires, além dos municípios goianos de Valparaíso de Goiás e Cristalina.

Policias na agência da Previdência Social de Cristalina-GO. Foto: Divulgação/PCDF

Esta é a quinta fase da operação que mira as práticas fraudulentas. As três primeiras fases foram chamadas de Panoptes; as duas últimas são denominadas Magister.




Paulo Tavares

Paulo Tavares Jornalista redator responsável pelo portal DF em FOCO. Reg, 0010479/DF Meu compromisso é com a verdade. Doa a quem doer...

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Advertisment ad adsense adlogger