Pra frente Brasil: Engenheiros que atestaram segurança da barragem de Brumadinho são presos

Os investigadores apuram se os documentos técnicos, feitos por empresas contratadas pela Vale, foram fraudados

 

 

A Polícia Civil e o Ministério Público de São Paulo cumprem, na manhã desta terça-feira, (29/1), cinco mandados de prisão temporária contra engenheiros que atestaram a segurança da barragem 1 da Mina do Feijão, em Brumadinho (MG), que se rompeu na última sexta-feira (25/1). Além disso, sete mandados de busca e apreensão também são cumpridos pelas autoridades. O pedido foi expedido pela Justiça Estadual de Minas Gerais.

De acordo com o MP, três funcionários da Vale presos estão diretamente envolvidos com o processo de licenciamento da barragem que estourou em Brumadinho. Além disso, foram presos engenheiros terceirizados que atestaram a estabilidade da barragem, em data recente. Os documentos e provas apreendidas também serão encaminhados ao Ministério Público para análise.

Até a noite de segunda-feira, (28/1), 65 corpos haviam sido resgatados e 279 pessoas continuavam desaparecidas após a tragédia provocada pelo rompimento da barragem da mineradora Vale.

CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR

A investigação apura se documentos técnicos, feitos por empresas contratadas pela Vale e que atestava a segurança da barragem, foram fraudados. O nome das empresas prestadoras de serviços não foi divulgado. Os dois homens foram presos em São Paulo e devem ser levados para oitiva em Belo Horizonte.

 

Dos cinco alvos da operação, dois tinham domicílio em São Paulo e os demais residem na região metropolitana de Belo Horizonte. A prisão foi decretada pelo prazo de 30 dias.

 

A Vale se pronunciou através das redes sociais e informou que está colaborando plenamente com as autoridades. “A Vale permanecerá contribuindo  com as investigações para a apuração dos fatos, juntamente com o apoio incondicional às famílias atingidas”, diz no texto.

AJUDE O DF em FOCO A CONTINUAR INDEPENDENTE
CLIQUE NA PROPAGANDA ABAIXO É rapidinho e não te custa nada




 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Fale com a gente