Ministro da Saúde, Nelson Teich acaba de deixar o governo

Encontro não estava na agenda e ministro vem sofrendo pressão do chefe do Executivo

O ministro da Saúde, Nelson Teich, pediu exoneração nesta manhã. Uma coletiva de imprensa será marcada nesta tarde.

O ministro da Saúde, Nelson Teich, deixou o cargo nesta sexta-feira (15), antes de completar um mês à frente da pasta. Em nota, a pasta informou que ele pediu demissão.

Teich tomou posse em 17 de abril. Essa é a segunda saída de um ministro da Saúde em meio à pandemia do coronavírus. Teich havia substituído Luiz Henrique Mandetta.

O ministro da Saúde, Nelson Teich, havia sido  chamado no Planalto pelo presidente Jair Bolsonaro, na manhã desta sexta-feira (15/5). O encontro não estava previsto na agenda de nenhum dos dois.

De acordo com algumas fontes no Ministério, Teich estava cumprindo agenda prevista para o dia, acompanhando dados e procedimentos de combate à pandemia de covid-19 quando foi avisado. Nem mesmo para o ministro o assunto foi adiantado.

A expectativa é de que o presidente proporia a defesa do uso da cloroquinha como condição para que Teich permaneça no cargo. O medicamento, embora usado em casos graves, ainda não tem aprovação científica e nem comprovação de eficáncia.

Pressão

Mais cedo, na saída do Palácio da Alvorada, o presidente voltou a pressionar o ministro para o uso do medicamento. Bolsonaro afirmou que o Ministério da Saúde deve mudar ainda nesta quinta-feira o protocolo de cloroquina no tratamento de pacientes com o novo coronavírus.

Teich está desconfortável com a situação, segundo apurou o Blog da Denise. O ministro desabafou com amigos que está difícil conciliar os desejos do presidente — de uso da cloroquina e flexibilização do isolamento — com o que é possível fazer.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Advertisment ad adsense adlogger