Homem que dopou, estuprou e matou sobrinha tem crise de choro durante apresentação

Anderson Magno da Silva, 40, foi preso por ter dopado, estuprado e matado a própria sobrinha de 14 anos – Foto: Reprodução/Portal Manaus Alerta
Anderson Magno da Silva, 40, suspeito de ter estuprado e matado a própria sobrinha, Aline Alves Melo, de 14 anos, chorou durante apresentação na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), na manhã desta segunda-feira (7).

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Questionado sobre o crime, o técnico de enfermagem não quis se pronunciar.

“Ele se aproveitou do fato da vítima estar dopada para praticar o ato sexual”, disse o delegado que efetuou a prisão do suspeito.

Segundo a autoridade policial, o crime aconteceu na noite do último sábado (5), na casa do próprio suspeito, que fica localizada na rua Cunha Melo, bairro Petrópolis, Zona Sul da capital.

O estupro

A princípio, Anderson alega que ministrou um medicamento para dopar a vítima e disse que sabia o que estava fazendo por ser enfermeiro formado e trabalhar em um pronto-socorro de Manaus.

“No dia do fato, ele [Anderson] levou a sobrinha [Aline] junto com a filha e a ex-companheira a um shopping da cidade. Lá, eles jantaram e, posteriormente, ele retornou a sua residência em companhia da vítima”, contou o titular da DEHS. “Segundo ele, a vítima adentrou no imóvel, tomou banho e, quando retornou do banheiro, se queixou de estar sentindo dores abdominais (…) Ele ministrou uma medicação intravenosa na vítima, ela adormeceu e ele se aproveitou da situação para estuprá-la”, disse o delegado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Em depoimento à polícia, o suspeito também contou que, no momento em que estava sendo estuprada, Aline acordou e tentou se desvencilhar dele, chutando e tentando tirá-lo de cima dela. “Ele [Anderson] afirma que, posteriormente, ela [Aline] adormeceu novamente. Nesse adormecer, ela acabou se afogando no próprio vômito e faleceu”, disse Martins.

“É uma situação bárbara, um crime brutal que esse indivíduo cometeu contra a própria sobrinha, sem explicação nenhuma”, enfatizou o delegado.

Laudo

O exame de necropsia realizado no corpo da adolescente Aline Alves Melo, de 14 anos, encontrada morta na manhã de domingo (6), na casa do tio, localizada na rua Cunha Melo, bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus, constatou que antes de morrer a jovem tinha sido estuprada e veio à óbito por insuficiência respiratória, segundo laudo da perícia.

Informações de parentes repassadas à polícia, no sábado (5), a menina teria saído com a família para um passeio no Shopping Center. Ao retornar, Aline dormiu na casa do tio paterno – que havia pedido horas antes à mãe dela para levá-la para dormir na casa da avó que estava doente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Ainda conforme os relatos, a menina dormiu na casa do tio e na manhã de domingo (6), durante depoimento, o homem disse que acordou e foi chamar a sobrinha, porém, ela não respondeu. Foi quando ele entrou no quarto e percebeu que ela estava morta.

O tio da adolescente foi conduzido à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), onde ficará preso e será apresentado em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (7).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Fale com a gente