Entregadores de delivery marcam greve geral para 1º de julho

A categoria alega que tem sido explorada em plena pandemia do novo coronavírus

Entregadores de delivery –motoboys e bikers– prometem fazer uma greve nacional no próximo dia 1º de julho em busca de melhores condições de trabalho.

A categoria alega que tem sido explorada em plena pandemia do novo coronavírus. Apesar do aumento nas entregas por conta do isolamento social, os trabalhadores dizem que as empresas pagam muito.

Entregadores de delivery alegam que tem sido explorados em plena pandemia do novo coronavírus
Entre as reivindicações do movimento #BrequeDosAPPs, estão o aumento do pagamento das corridas por quilômetro e o fim dos bloqueios e desligamentos indevidos.

De acordo com os trabalhadores, todas as empresas de delivery pagam R$ 0,93 por km rodado em cada viagem e, muitas vezes, o critério de escolha do motorista para atender um chamado não é claro.

Os organizadores do movimento também exigem seguro contra roubo, acidente e de vida e um auxílio pandemia, que incluiria mais máscaras, luva, álcool em gel, entre outros, além de uma licença do trabalho, caso algum entregador seja infectado em serviço.



Tags

Paulo Tavares

Paulo Tavares Jornalista redator responsável pelo portal DF em FOCO. Reg, 0010479/DF Meu compromisso é com a verdade. Doa a quem doer...

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Advertisment ad adsense adlogger