A HISTÓRIA DO ENGENHO DAS LAGES

Você sabe como surgiu o Engenho das Lages, na região administrativa do Gama?

Um pequeno povoado as margens da BR 060 que até o ano de 1989 se chamava “posto da divisa” exatamente por estar localizado na divisa do Distrito Federal e o Estado de Goiás, na época o local contava com , um posto de fiscalização do DNER, algumas poucas residencias e um  pequeno comercio que formava uma minuscula comunidade.

E foi exatamente em um desses comércios que dois proprietários na região acabaram se encontrando e partilhando de conversas acabaram por manisfestar a vontade em comum de melhorarem aquela região, que na época sofria com a falta absoluta de estrutura. Nelson Bento e João Mendes um funcionário da Câmara dos Deputados e outro funcionário do Senado Federal que se uniram na missão de mudar a  realidade do local.

Após uma pesquisa os amigos descobriram a existência de uma “associação dos moradores do posto da divisa” que tinha como presidente uma mulher chamada Dona Márcia,  que os informou sobre as pocas estruturas existentes como um pequeno grupo escolar, um poço artesiano, um salão comunitário e um posto telefônico, obras que teriam sido feitas pela Fundação Zoobotânica, ainda na época do governo de Joaquim Roriz.

Dona Márcia , João e Nelson   compartilhavam o mesmo sonho, de ver aquele pequeno povoado se transformar em um lugar com mais qualidade de vida. Como primeira missão eles decidiram que já estava na hora do “Posto da Divisa” deixar de ser conhecido apenas como o trocadilho de ser quintal de um posto fiscal e ter sua própria identidade, após alguns meses de preparo levaram algumas propostas a reunião dos moradores que gostaram das ideias e propostas de um futuro melhor, nascia então “Engenho das Lages” , na sequencia alguns produtores rurais da região também se achegaram ao novo projeto e não demorou muito para a pequena associação se tornar a APREMEL- Associação dos produtores e moradores do Engenho das Lages, já com mais força, e mais prestigio impondo-se como uma comunidade.

Nelson, agora presidente da associação de moradores foi buscar ajuda na administração do Gama-DF, que tinha como gestor Cesar Lacerda e como seu assessor Drº Dalmar Carneiro, figura até hoje muito respeitada na cidade do Gama pelos excelentes serviços prestados à comunidade.

Nelson Bento, presidente da associação de moradores até 2000

Após muitas conversas com Nelson, e sensibilizados pelos apelos daquela comunidade tanto Cesar quanto Delmar Abraçaram o projeto e assim o Engenho das Lages ganhou a abertura das ruas, que não existiam, parada de ônibus, mas uma sala de aula no grupo escolar, e uma ponte de concreto que ligava a comunidade a cidade de Santo Antonio do Descoberto, abrindo assim alem do acesso a possibilidade de negócios e benefícios multo a ambas. A instalação de um posto policial, trouxe mais segurança e tranquilidade aos moradores.

O ano agora já era 1996, O Governador era Cristovam Buarque e o administrador do Gama era Mauro Pinheiro, tinham mudado o comando da capital, entretanto a luta dos moradores por melhorias não mudava, a vontade de ver todos felizes e com mais qualidade de vida, impulsionava pra frente e pra luta. Que resultou na chegada do posto do Corpo de Bombeiros Militar do DF, Cursos que vieram com a parceria do SEBRAE, atendimento Médico e a ampliação da rede elétrica, que transformaria de vez a vida daquele povo. com energia nas residencias e iluminação pública nas ruas. instalação de três unidade de telefone públicos (Orelhões) e um Banco que foi trago pela federação de produtores ruais, a perfuração de mais 3 poços artesianos feitos pela UNB com a supervisão da CAESB. O grupo escolar agora dava lugar a um Centro de Ensino,  alem da construção de um Centro de Saúde e uma Quadra Poliesportiva.

Todas essas conquistas foram realizada em 10 anos de trabalho, num esforço conjunto entre lideres comunitários e a comunidade.

Em entrevista a nossa equipe Nelson Bento disse

Queremos aqui ressaltar que em maio de 2000 a associação foi passada para outras pessoas que ali já estão a mais dezenove anos, período quem a cidade estacionou,  foram muito poucas coisa que foi feita por essas gestões.

A eleição da diretória devia ter sido feita no inicio do ano, entretanto ainda não aconteceu.

O queremos é pedir que a eleição aconteça, e o mais importante é que quem for eleito, que continue a trabalhar pelo lugar, e pelas pessoas, pois apesar de tantas coquistas ainda somos uma comunidade carente de estrutura. Finalizou.

Hoje o Engenho das lages já conta com uma população de mais ou menos 9 mil habitantes, uma das maiores demandas do lugar é a questão do abastecimento de água potável e a ampliação da rede de energia elétrica, que após o crescimento da região tornou-se obsoleta e problemática, principalmente no período chuvoso.

No ano de 2005,  o então presidente da associação de moradores  Pr Donizete conseguiu através de uma emenda parlamentar, construir uma estrutura de abastecimento de duas caixas d’água que responsáveis pela água na cidade

Queremos aqui parabenizar ao Nelson Bento e a cada um dos moradores do Engenho das Lages, pela luta e pelas conquistas.

Tags

Paulo Tavares

Paulo Tavares Jornalista redator responsável pelo portal DF em FOCO. Reg, 0010479/DF Meu compromisso é com a verdade. Doa a quem doer...

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Advertisment ad adsense adlogger