Filho mata acusado de assassinar a mãe, suposta vítima de feminicídio, no Sol Nascente

Na madrugada de sábado (16/11), a mulher, de 45 anos, foi encontrada morta dentro de casa. Por volta das 15h, o filho dela teria executado o suposto responsável pelo crime, ex-marido dela

Caso seja confirmado, o caso será o 31° feminicídio registrado este ano no Distrito Federal

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



O assassinato de uma mulher causou revolta no Sol Nascente. Na madrugada deste sábado (16/11), a vítima, de 45 anos, foi encontrada morta dentro de casa pela própria irmã. Por volta das 15h, o filho dela, de 20 anos, foi atrás do suposto autor, um homem de 30 anos, e o executou com disparos de arma de fogo com ajuda de dois comparsas. Um deles, de 19 anos, foi preso por policiais militares.

De acordo com informações da Polícia Civil, os suspeitos invadiram a casa da vítima pelo telhado e fugiram em um automóvel após o crime. Entretanto, policiais militares conseguiram encontrar um deles por volta das 20h. Ele estava com um revólver calibre .38 com duas munições intactas. Ele foi levado à 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia), onde foi reconhecido pela mãe do homem assassinado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



 

Os policiais apreenderam a arma que teria sido usada crime, um revólver calibre .38 com duas munições intactas(foto: PMDF/Divulgação)

Ainda segundo os investigadores, o homem assassinado é ex-marido da mulher encontrada morta dentro de casa. Testemunhas contaram aos policiais que ele teria feito ameaças a ela recentemente. Apesar de o crime ainda estar em apuração, uma das linhas de investigação do caso é o

Continua depois da publicidade

feminicídio. Caso seja confirmado, esse será o 31° crime dessa natureza registrado este ano no Distrito Federal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



O caso ficou a cargo da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul, em Ceilândia). Os policiais já conseguiram identificar os outros dois suspeitos de terem envolvimento no assassinato do homem. Entretanto, até a mais recente atualização desta reportagem eles estavam foragidos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Fale com a gente