Quase 80% dos brasileiros não confiam em partidos políticos

0
12


Cientista política da UFG explica que a falta de confiança gera o fenômeno negativo do “salvador da pátria”. Os dados são de um levantamento realizado entre 15 e 23 de março com 2.500 entrevistas em 26 Estados

Segundo o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT), os níveis de confiança dos brasileiros nos partidos políticos caiu drasticamente, atingindo os menores índices da história. A pesquisa aponta que 77,8% não têm “nenhuma confiança” nessas instituições, isso equivale a oito em cada dez brasileiros. Em 2014 mais de 46% não confiavam nas legendas. Em 2006, esse número chegou a 36,7%.

A pesquisa envolveu instituições acadêmicas como Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UFRJ), Universidade de Campinas (Unicamp) e Universidade de Brasília (UnB). Os dados são de um levantamento realizado entre 15 e 23 de março com 2.500 entrevistas em 26 Estados (com exceção do Amapá) promovido pelo Instituto da Democracia e Democratização da Comunicação, que é parte do INCT.

A falta de crédito às legendas brasileiras gera um processo de “apartidarismo”. A explicação é da cientista política e professora da Universidade Federal de Goiás (UFG) Denise Paiva Ferreira. Segundo ela, essa descrença é reflexo de críticas da sociedade tanto às elites políticas que já existem e já estão consolidadas, quanto aos partidos. “Há uma falta de representatividade dos partidos políticos. Outro elemento que cria esse distanciamento são as denúncias de corrupção que no Brasil têm atingido principalmente os maiores deles”, completa.

E Denise explica que essa apatia é desfavorável, já que é formada uma crença de que pode existir um “salvador da pátria”, um representante que irá resolver todos os problemas do país. “É uma visão autoritária, de que uma pessoa só é capaz. A sociedade é dividida em relação a várias questões, como vamos resolver tudo isso?”, questiona.

No Brasil há um sistema partidário fragmentado, com a existência de muitas legendas. Atualmente, o Brasil possui 35 partidos registrados no TSE. A cientista política explica que a principal função de um partido político é fazer a conexão entre o eleitorado e a sociedade, “organizar demandas, canalizá-las, negociá-las e transformá-las em política”, orienta.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA