Quadrilha presa em Planaltina torturava usuários de drogas em cisterna

0
50

Polícia Civil do DF prendeu seis adultos e apreendeu um adolescente em Planaltina acusados de matar e esconder cadáveres das vítimas

PUB

A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou a segunda fase da Operação Cruciatus. Durante a ação, seis pessoas foram presas e um adolescente acabou apreendido em Planaltina. O grupo criminoso é acusado de matar, torturar, roubar, manter vítimas em cárcere privado, corromper menores para os crimes e ocultar cadáveres na região.

A operação foi deflagrada nessa terça-feira (14/8). De acordo com o delegado-chefe da 16ª DP (Planaltina), Edson Medina, o bando torturava, matava e mantinha em cárcere privado usuários devedores de drogas, geralmente, frequentadores do Bairro de Fátima, localizado na região administrativa.

“Esse grupo criminoso também é investigado, desde a primeira fase da operação ocorrida em junho deste ano, por torturar, estuprar e manter presa, em uma cisterna, a companheira de um usuário de drogas, por conta de dívida com os traficantes”, ressaltou o delegado.

As investigações apontaram, ainda, que um homem, conhecido como “Doutor”, procurou a quadrilha para quitar uma dívida de drogas e também foi ameaçado de morte e mantido preso dentro de uma cisterna por três dias.

“A vítima foi obrigada a entregar a chave da casa onde morava e teve os bens subtraídos”, afirmou Medina. O líder da quadrilha, conhecido como Titi, ainda está foragido.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA