PCDF pede ajuda para localizar autor da tentativa de feminicídio no HRC

0
173

Ele atirou contra a ex-mulher no dia 29 de outubro, dentro do Hospital Regional de Ceilândia, enquanto a jovem aguardava atendimento médico para o filho.

A Polícia Civil do DF (PCDF) divulgou imagens do autor da tentativa de feminicídio praticada contra a ex-mulher no dia 29 de outubro, dentro do Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Fabrício Claudino Machado, 24 anos, efetuou os disparos na direção da ex-companheira, enquanto Graziele Souza de Carvalho, 19, aguardava atendimento médico para o filho.

Uma das balas atingiu a mulher no tórax. Após o crime, Fabrício, ainda entrou em luta corporal com um funcionário do hospital e chegou a atirar outras duas vezes, antes de fugir do local. Segundo a PCDF, um veículo ajudou na fuga do criminoso.

Desde o crime, o homem segue foragido e a Corporação pede ajuda da população para capturar o autor. As investigações estão a cargo da 15ª Delegacia de Polícia (Ceilândia Centro).

Informações e denúncias podem ser feitas pelo telefone 197. A ligação é gratuita. Quem quiser pode também utilizar o e-mail: denuncia197@pcdf.df.gov.br e o WhatsApp (61) 98626-1197.

Relembre o caso

Graziele Souza de Carvalho, 19 anos, foi baleada pelo ex-companheiro, Fabrício Claudino Machado, 24, dentro do Hospital Regional de Ceilândia (HRC) no dia 29 de outubro. O crime ocorreu por volta das 17h, e, segundo a PMDF, o homem fez vários disparos de arma de fogo dentro do local. A vítima foi atingida por um tiro no tórax. O autor do crime segue foragido desde o dia do crime.

Segundo testemunhas, o suspeito se apresentou na portaria da pediatria e encontrou Graziele, que aguardava atendimento ao filho. Ele deu um beijo na criança e os dois começaram a discutir pela posse do menino, conforme o sargento da PMDF, Jacy da Silva e Sá.

Em seguida, Fabrício buscou a arma em um carro, entrou na sala e disparou. Dois tiros atingiram a mulher, que, segundo a Secretaria de Saúde, segue internada, mas clinicamente estável. A criança caiu no chão, mas não se feriu.

Uma terceira bala atingiu uma auxiliar de laboratório, que teve alta na manhã de ontem. Após o crime, o homem fugiu. Os vigilantes correram atrás dele, mas não o alcançaram.

Ameaças

Antes de tentar matar a ex-namorada, Fabrício chegou a mandar áudios para Graziele . O homem desconfiava que a mulher já estava envolvida em outro relacionamento, e por este motivo, a ameaçou.

Na mensagem (ouça abaixo), Fabrício diz que não queria mais se relacionar com Graziele, e ainda a xinga. “Não vou mandar dinheiro para as crianças. Não quero saber da gente, não quero saber de tu, não quero saber de mais ninguém. Sabia que você tava ficando com alguém, vagabunda dos inferno (sic)”.

Na sequência, ele fez ameaças.

“Eu vou te matar, parceiro. Eu juro perante a Deus que vou te matar. Vou te esbagaçar dentro da sua casa, nem que eu vou preso. Eu te juro que te mato (sic)”.

Por fim, no áudio, Fabrício diz que vai procurar Graziele onde quer que ela esteja. “Se tu não tiver na sua casa, vou no hospital. Vou te caçar”.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA