Motorista que invadiu casa e matou criança é liberado horas depois de ser preso

0
147
Foto: Kléber Lima

 

O corpo de Gheanny Karolyne Sousa dos Santos, 4 anos, ainda não foi enterrado, mas o autor do homicídio está solto. Hegon Henrique Brito Xavier, 24, foi o motorista do carro que invadiu a casa da menina, na Quadra 318 do Condomínio Del Lago, no Itapoã, no início da tarde dessa segunda (16). Logo após o acidente fatal, o jovem foi levado à 6ª DP (Paranoá), porém foi liberado no mesmo dia.

Apesar da gravidade do caso, não foi imposta a prisão em flagrante – e por isso ele responderá em liberdade. Já a vítima ainda não foi enterrada pois a família só conseguiu juntar o dinheiro para o velório hoje. A mãe da menina é dona de casa, e o pai está desempregado. A despedida de Gheanny deve ocorrer na tarde desta quarta (18).

Segundo o padrinho dela, Fábio Alves, os pais estão à base de calmantes. Eles também ficaram feridos e foram encaminhados ao Hospital do Paranoá para avaliação.

Indignação

Alves se queixa da soltura do jovem. “Não tem justiça no Brasil. O rapaz nem prestou depoimento direito e foi liberado. Não permaneceu nem algumas horas preso”, desabafa. O homem reclama que, se ele fez isso após uso de remédios, pode cometer o mesmo ato em situações posteriores.

O padrinho de Gheanny alega ainda que a família do acusado não entrou entrou em contato com os pais da menina para prestar qualquer tipo de socorro. “Minha afilhada era muito animada. Falava de tudo. É um perda muito grande para nós”, completa.

Essa indignação de Fábio Alves é mais comum do que muitos possam pensar. O JBr.mostrou na semana passada que, no primeiro semestre deste ano, 96% dos presos por crimes de trânsito são soltos após curto tempo, segundo dados do Tribunal de Justiça do DF.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA