Manda quem pode obedece que tem Juízo, representantes do povo ou das “empresas” que lideram?”

0
20

Que a tempos a população do DF elege empresários e líderes religiosos para ocuparem cargos na CLDF, não é nenhuma novidade.

Por: Ed- O indignado

E no último dia 07/10/18, tais ações voltaram a ocorrer.
Pode-se comprovar pela lista de eleitos.
Júlio César, eleito para Deputado Federal pelo PRB, deu lugar ao seu aliado de partido, congregado e “afilhado” Martins Machado, ambos ligados à Igreja Universal.
Iolando, eleito pelo PSC, ligado à Igreja Assembleia de Deus.
E por aí vai.

LEIA TAMBEM – Sobram falcatruas nas eleições – Áudio revela coação a funcionários de empresário que disputará a CLDF

Analisando os demais da lista, o professor Reginaldo Veras – PDT, até setembro de 2017 era “aliadinho” de Rollemberg. Tinha cargos no atual governo e foi perseguido perdendo seus cargos quando resolveu “discordar” do Xerife.
Agaciel, pelo enésimo mandato, sempre foi a base do Xerife Rollemberg na CLDF desde que este assumiu o governo.
Como é um “oportunista” de cadeirinha desde os idos de Senado Federal e velho conhecido como “Maria vai com as outras”, resta saber se manterá seu apoio ao desgovernador que tanto ajudou nestes 3 anos e 10 meses ou se vai traí-lo como Judas traiu Jesus e abraçar Ibaneis, de olho na Administração Regional do Gama para colocar cabo eleitoral seu para comandar a cidade que não tem sequer a competência de gerir sua loja ou o PRO DF.
Negreiros nega até a alma no processo que investiga sua participação nos “suspeitos” contratos de laranjas da empresa que gerencia esses cartões do ridículo sistema de transportes.
Junto a ele, temos Prudente e Pedrosa que o DF todo mundo sabe quem são e porque resolveram ser candidatos à CLDF.
Aí vem Roosevelt e José Gomes, ambos “chegados” de Rollemberg e afilhadinhos de partido, o tal PSB.
Bem…
Suspeitas à parte, o segundo tá nessa enrascada aí.
Contratos milionários com o governo de mesmo partido, salto exorbitante nos contratos de 6 para 60 milhões, em quase 10 vezes mais nos contratos de serviços terceirizados prestados ao GDF, e por aí vai.
Valdelino Barcelos, outro eleito, é empresário e tem contrato milionário com o serviço de transporte prestado à NOVACAP.
Isso para não falar dos candidatos Cristiano Araújo e Anderson Medina que não foram eleitos.

E o povo?

O povo que continue com essa besteira e com as coleiras no pescoço, recebendo como recompensa, saúde de péssima qualidade, delegacias fechadas, aumento dos casos de violência, escolas sucateadas, ruas, avenidas e rodovias em péssimo estado de trafegabilidade, servidores sem reajustes, cidade um caos e ainda votando e elegendo gente da suspeita “máfia” dos contratos.

Voto do cabresto impera no DF.

Os coronéis mandam porque “podem” e o povo (feito de palermas) obedece porque “tem juízo”.

Quer ser eleito Deputado Distrital?

Então lá vai uma dica:
monte uma empresa, ganhe uma licitação (talvez por meio de fraude ou combinada entre outros amiguinhos”, contrate umas 10 a 20 mil pessoas que estejam passando necessidades para ganharem um mísero salário mínimo, ameace-as de “mandá-las embora” caso não votem em você e faça (desfarçadamente) o mesmo que os coronéis de antigamente faziam: “se não tiver seu voto nessa urna, queimo sua casa com a família dentro e tomo suas terras!”

E assim caminha a política no DF.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA