MAIS DE 2 ANOS SE PASSARAM, E A CAESB CONTINUA ENVENENANDO O ALAGADO, DO GAMA

0
91

Dois anos se passaram, a crise hídrica no DF, chegou a níveis jamais esperados, entretanto mesmo após tantas denuncias feitas por nosso canal, nada foi feito, ninguém se dignou a resolver o problema, nem ministério publico, nem a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa). Absolutamente ninguém nunca veio ao menos conhecer o problema. Agora dizem que vão fiscalizar de perto?

Deixem de hipocrisia…

O problema está ai, tudo vem da omissão com que o poder publico vem tratando os nossos recursos naturais.

Compartilhe essa publicação, denuncie!!!

você também é responsável.

 

 

MATÉRIA PUBLICADA EM 1 de dezembro de 2015

Neste mês de novembro o parque recreativo do Gama (Prainha), sediou o curso “Meio Ambiente na Transversalidade da Educação”, uma parceria entre a CRE do Gama e o Instituto Federal de Brasília – IFB.
Participaram do curso professores, servidores e comunidades escolares das escolas pertencentes à CRE do Gama que tinham interesse em projetos de educação ambiental no Parque Prainha.

Objetivo do Curso

Contribuir com a transversalidade nas práxis das escolas da CRE do Gama, por meio da elaboração, implantação e avaliação de projetos de educação ambiental, a partir de temas geradores relacionados ao Parque Ecológico Prainha e sua importância para a região do Gama.

Conteúdos abordados

Educação Ambiental no Currículo em Movimento; Cerrado e Diversidade Biológica/Cultural; Consumo Consciente (Água, Energia e Resíduos); Doenças provenientes do desequilíbrio ecológico; Agroecologia e Perm acultura; Horta e Alimentação Saudável; Construindo Comunidades de Aprendizagem.

Caminhada Ambiental na Prainha

Após a inteiração de todos os palestrantes chegou-se à conclusão de que uma reserva ecológica de tamanha e vital importância para a vida sustentável do planeta não poderia estar sendo poluída pelo próprio governo. Decidiu-se então por uma caminhada ambiental dentro da reserva, margeando o RIO ALAGADO que ladeia a cidade do Gama Distrito Federal.

Estiveram presentes à caminhada, representantes da CAESB, IBRAM, CRE-GAMA, IFB GAMA, DF EM FOCO, PORTAL GAMA CIDADÃO, BANCA DE POETAS, GAMA VERDE, ECO-SÓCIOS além de representantes da comunidade local e ambientalistas de várias entidades.

Durante o trajeto vários fatores poluentes foram observados, o primeiro e mais evidente é a ação do descarte irregular de resíduos por meio da população. Segundo é o despejo clandestino de esgoto por meio dos chacareiros vizinhos a margem do córrego. Em terceiro, mais grave e oculto intencionalmente por entre a vegetação está o canal de despejo de rejeitos da estação de tratamento de esgoto da Caesb – Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal.

Vale ressaltar que o grupo apesar dos obstáculos conseguiu chegar onde as águas do córrego Crispim, recebe a emissão da CAESB, foi observado que mesmo após uma grande chuva,( nesta condições normalmente filtra-se os poluentes) a água continuava exalando um péssimo odor o que incomodava os presentes, isso pode ser constatado nas fotos anexas, além desse mal cheiro os resido depositados pelo tratamento de esgoto, observava-se claramente a alteração da vegetação, ali as pessoas poderão observa a pujança da água que de desce da CAESB e seu grau de poluição tanto na água quanto na mata ciliar.
Demonstrando total e completo descaso por parte daquele órgão, com o meio ambiente.
É preciso que as autoridades competentes, os órgãos e entidades de proteção ambiental, e comunidade se unam para salvar esse patrimônio não só da comunidade do Gama, mas de toda a nação brasileira.
Um crime como esse não pode passar desapercebido, como tantos outros que temos acompanhado, nos últimos tempos, que são “empurrados para de baixo do tapete. ”

Por: Paulo Tavares – da redação do DF em Foco

AGUARDE O CARREGAMENTO DO VÍDEO

CAESB- Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal. …

CAESB- Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal.ENVENENA RIO ALAGADO NO GAMA-DFNeste mês de novembro o parque recreativo do Gama (Prainha), sediou o curso "Meio Ambiente na Transversalidade da Educação", uma parceria entre a CRE do Gama e o Instituto Federal de Brasília – IFB. Participaram do curso professores, servidores e comunidades escolares das escolas pertencentes à CRE do Gama que tinham interesse em projetos de educação ambiental no Parque Prainha.Objetivo do CursoContribuir com a transversalidade nas práxis das escolas da CRE do Gama, por meio da elaboração, implantação e avaliação de projetos de educação ambiental, a partir de temas geradores relacionados ao Parque Ecológico Prainha e sua importância para a região do Gama. Conteúdos abordadosEducação Ambiental no Currículo em Movimento; Cerrado e Diversidade Biológica/Cultural; Consumo Consciente (Água, Energia e Resíduos); Doenças provenientes do desequilíbrio ecológico; Agroecologia e Perm acultura; Horta e Alimentação Saudável; Construindo Comunidades de Aprendizagem.Caminhada Ambiental na PrainhaApós a inteiração de todos os palestrantes chegou-se à conclusão de que uma reserva ecológica de tamanha e vital importância para a vida sustentável do planeta não poderia estar sendo poluída pelo próprio governo. Decidiu-se então por uma caminhada ambiental dentro da reserva, margeando o RIO ALAGADO que ladeia a cidade do Gama Distrito Federal. Estiveram presentes à caminhada, representantes da CAESB, IBRAM, CRE-GAMA, IFB GAMA, DF EM FOCO, PORTAL GAMA CIDADÃO, BANCA DE POETAS, GAMA VERDE, ECO-SÓCIOS além de representantes da comunidade local e ambientalistas de várias entidades. Durante o trajeto vários fatores poluentes foram observados, o primeiro e mais evidente é a ação do descarte irregular de resíduos por meio da população. Segundo é o despejo clandestino de esgoto por meio dos chacareiros vizinhos a margem do córrego. Em terceiro, mais grave e oculto intencionalmente por entre a vegetação está o canal de despejo de rejeitos da estação de tratamento de esgoto da Caesb – Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal.Vale ressaltar que o grupo apesar dos obstáculos conseguiu chegar onde as águas do córrego Crispim, recebe a emissão da CAESB, foi observado que mesmo após uma grande chuva,( nesta condições normalmente filtra-se os poluentes) a água continuava exalando um péssimo odor o que incomodava os presentes, isso pode ser constatado nas fotos anexas, além desse mal cheiro os resido depositados pelo tratamento de esgoto, observava-se claramente a alteração da vegetação, ali as pessoas poderão observa a pujança da água que de desce da CAESB e seu grau de poluição tanto na água quanto na mata ciliar.Demonstrando total e completo descaso por parte daquele órgão, com o meio ambiente.É preciso que as autoridades competentes, os órgãos e entidades de proteção ambiental, e comunidade se unam para salvar esse patrimônio não só da comunidade do Gama, mas de toda a nação brasileira.Um crime como esse não pode passar desapercebido, como tantos outros que temos acompanhado, nos últimos tempos, que são “empurrados para de baixo do tapete. ”Por: Paulo Tavares – da redação do DF em Foco

Posted by DF Em FOCO on Monday, November 30, 2015

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA