Juiz decreta internação provisória de adolescente que atropelou família no Gama

0
179

O adolescente de 17 anos que atropelou e matou duas mulheres e um bebê na manhã de domingo (27), no Gama, ficará internado provisoriamente e deverá ser ouvido em audiência de apresentação nos próximos dias. A decisão foi tomada no fim da tarde desta segunda-feira (28) pelo juiz do Núcleo de Apoio ao Atendimento Integrado Judicial ao Adolescente em Conflito com a Lei (NAIJUD).

De acordo com a Vara da Infância e da Juventude do DF, durante a audiência de apresentação, o juiz decidirá se mantém ou não a internação provisória, que pode durar até 45 dias, prazo em que deve ser proferida a sentença.

 

Na manhã de domingo, avô, duas filhas, de 19 e 22 anos, e os dois netos, de 6 meses e dois anos, andavam por uma pista de cooper, no Gama, quando o adolescente perdeu o controle do carro, colidiu com um poste, atingiu as vítimas e, em seguida, capotou. Após o acidente, ele tentou fugir, mas foi detido próximo a um matagal.

As duas irmãs Ruth Ester de Jesus Carvalho e Gabriela de Jesus Carvalho e o bebê vieram a óbito no local. O avô, Man Sum Go, de 66 anos, e a outra criança de dois anos foram socorridas e encaminhadas ao Hospital Regional do Gama (HRG). O menino já está em casa. Apenas com alguns arranhões pelo corpo, a criança passou a manhã brincando na casa de parentes. O avô, Man Sum Go, de 66 anos, permanece internado. Segundo familiares, está acordado e o estado de saúde é estável.

De acordo com o pai da criança, Elton Henrique da Silva Freire, brigadista de 33 anos, a noite foi difícil. “Eu já chorei tudo o que tinha para chorar. Nem formam lágrimas mais. Meu filho chorou, se desesperou, procurou pela mãe e irmão durante toda a madrugada”, conta.

De acordo com testemunhas, durante a madrugada, o menor responsável pelo acidente foi flagrado dando “cavalo de pau” pelas ruas da cidade. Ele já tinha diversas passagens pela polícia.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA