Jovem que matou pai e feriu mãe a facadas era envolvido com feitiçaria

1
249

Foi o que contou a mãe em depoimento: “Ele falava ‘eu amo vocês, mas eu tenho que fazer isso’”

Um jovem de 23 anos foi preso pela Polícia Militar, na madrugada desta segunda-feira (13/8), suspeito de matar o pai e tentar matar a mãe com golpes de faca na Colônia Agrícola Samambaia. Segundo depoimento da mãe, prestado no hospital, o rapaz seria envolvido com magia negra e feitiçaria. Enquanto esfaqueava os pais dizia ter sido orientado por uma entidade para cometer o crime.

LEIA MAIS – Pastora esfaqueada pelo filho em Vicente Pires recebe alta do hospital

“Ele falava ‘eu amo vocês, mas eu tenho que fazer isso’”, revelou a mulher. Contou ainda que ela e o marido pediram misericórdia, mas o filho não cessou os ataques. Ele partiu na direção da mãe e a esfaqueou no rosto, pescoço, braço e na barriga. Só não ficou mais ferida porque o marido, mesmo sangrando, conseguiu defendê-la.Quando os policiais militares chegaram à casa da família, se depararam com a porta trancada. Eles arrombaram e encontraram o suspeito e as duas vítimas: Josenita Lima Braga, 50 anos, e José Pereira Braga, 57. O casal foi socorrido ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT). O homem não resistiu e morreu. A mulher segue internada.

O filho Gabriel Lima Braga (foto) foi levado para a 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga), onde foi autuado por homicídio e tentativa de homicídio.

 

De acordo com a ocorrência, o autor falava palavras desconexas e não conseguiu prestar depoimento. No entanto, a mãe, mesmo internada, foi ouvida por policiais civis. Ela informou que o filho costumava causar muitos problemas para a família, mas nunca havia a agredido fisicamente, somente maltratado o pai.

A mulher detalhou que tinha colocado o jovem para fora de casa, mas acabou deixando ele retornar. A mãe revelou que o filho tem envolvimento com magia negra, feitiçaria e bruxaria. Contou que quando retornou da igreja com o marido percebeu que a chave de seu quarto não estava na porta. Estava sonolenta quando ouviu o marido gritando. Relatou também que o filho esfaqueou o pai por diversas vezes.

Ainda segundo o relato, algo chamou atenção de Gabriel, que foi para a sala. Neste momento, a mãe conseguiu puxar o marido, fechou a porta do quarto e arrastou a cama para bloquear a passagem. Ela acionou a Polícia Militar e, quando os PMs chegaram, ela gritou para eles arrombarem a porta.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA