Ibaneis está tentando barrar a manifestação de domingo: “Não haverá policiamento em ato marcado para domingo”

Governador do DF disse que o protesto marcado contra o Congresso não está autorizado, mas reconheceu que não pode proibir as pessoas de irem

Ogovernador Ibaneis Rocha (MDB) disse, nesta quinta-feira (12/03), que não haverá policiamento nem apoio da Secretaria de Segurança Pública para garantir a ordem na manifestação marcada para o próximo domingo (15/03). O titular do Palácio do Buriti decretou por cinco dias suspensão de aulas, além de eventos e shows na capital do país com mais de 100 pessoas, por conta da pandemia do coronavírus. O ato está sendo organizado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contra o Congresso Nacional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Ibaneis afirmou, em entrevista à Radio CBN, que o protesto não está autorizado, mas reconheceu que não pode proibir a aglomeração das pessoas.

O emedebista justificou a edição do decreto: “Estamos vivendo uma pandemia”. Ibaneis informou que a rede pública de saúde do DF pode enfrentar dificuldades caso haja explosão da doença em território brasiliense. “Não somos a China, que fez três hospitais em 10 dias”, argumentou.

O governador disse que vai analisar, nos próximos dias, se o decreto será ou não prorrogado por mais cinco dias: “Vamos acompanhar a situação. Nosso objetivo não é punir, penalizar ou prejudicar. Pelo contrário, é prevenir. Mas vamos tentar avisar com antecedência”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



Concurso da PCDF

Sobre o concurso da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Ibaneis Rocha pontuou que vai defender, junto ao Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe), a suspensão das provas para o cargo de escrivão, previstas para domingo (15/03). A decisão deve ser anunciada ainda nesta quinta.

UnB

O chefe do Executivo local afirmou, ainda, que não descarta a possibilidade de entrar na Justiça contra a Universidade de Brasília (UnB). A instituição decidiu manter as aulas mesmo após a edição do decreto.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Fale com o DF em FOCO
Advertisment ad adsense adlogger