Família de jornalista é ameaçada após matéria em que exercito fuzilou carro e matou cantor no Rio

Carlos de Lannoy recebeu uma ameaça após divulgar matéria sobre o Exército no programa dominical

O jornalista Carlos de Lannoy denunciou uma ameaça de morte que recebeu pelas redes sociais após a exibição de uma reportagem do Fantástico. A matéria falava de um veículo que foi fuzilado por homens do Exército, no Rio de Janeiro, e que matou o motorista Evaldo Rosa dos Santos.

O homem, que foi identificado como Erik Procópio, escreveu no Instagram do jornalista: “Se você escolher falar merda e defender bandido é escolha sua. Seu merda! Se for errado paga com a vida! Mexeu com o exército, assinou sua sentença! Sua família vai pagar! Aguarde as cartas”. Imediatamente, Lannoy foi ao Twitter e expôs a ameaça: minutos depois de fazer a reportagem no “Show da Vida” sobre mais uma morte em blitz do exército, recebi essa ameaça no meu Instagram. Não ficará assim”.

Leia mais

Músico morre após Exército fuzilar carro de família com 80 tiros

Nos comentários, os seguidores de Carlos de Lannoy apoiaram a atitude do jornalista de ir atrás da Justiça. “Toda minha solidariedade. Não se deixe intimidar por essa corja de criminosos que acham que a internet é terra sem lei”, escreveu uma pessoa. “Chocante essa denúncia em um dia que é para se lembrar do jornalista. Isso porque vivemos em uma democracia. Toda minha solidariedade @CarlosdeLannoy”, disse outra.

Algumas pessoas, inclusive, compartilharam o contato do autor das ameaças. Segundo os usuários, Erik Procópio seria bacharel em direito e moraria em Natal (RN).

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Fale com a gente