UA-130086485-1
Terça-feira, 11 Dezembro 2018
Esposa atira em sargento da PM por ele não deixá-la mexer em...

Esposa atira em sargento da PM por ele não deixá-la mexer em seu celular

0
260

Depois dos tiros, ela mesmo levou o marido para receber atendimento médico e confessou o crime à polícia

A esposa de um sargento da Polícia Militar lotado em Rondonópolis (210 km de Cuiabá) atirou no marido na madrugada desta terça-feira (31). A motivação seria que a mulher queria ver o celular do PM e ele se recusou a entregar, dizendo, inclusive, que iria sair de casa por já não aguentar mais a situação.

O caso aconteceu pouco antes das 3 horas da manhã, na residência do casal. Conforme o boletim de ocorrência, a mulher disparou vários tiros e um deles acertou o peito do policial.

Depois de atirar, a mulher levou o marido para a base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para receber atendimento. Uma equipe da Polícia Militar foi até o local, viu o sargento sendo levado para o Hospital Regional e já deteve a esposa, que confessou o crime imediatamente.

Ela disse aos policiais que discutiu com o marido porque queria olhar as mensagens do celular dele, porém, ele não queria deixar. Como ela insistiu muito, ele disse que não aguentava mais a situação e sairia de casa.

Nesse momento, segundo o boletim de ocorrência, ela subiu na cama em que o filho do casal, de quatro anos, dormia, pegou a pistola do esposo em cima do guarda-roupa e, ainda em cima da cama, atirou contra ele várias vezes.

O policial estava deitado na cama do casal no momento dos disparos e o filho dos dois, ao ouvir os tiros, saiu correndo do quarto. Logo que caiu em si, a mulher prestou socorro ao marido, colocando-o dentro do carro e o levando para a base do Samu.

Os policiais foram até a casa da família para que a mulher pegasse sua insulina – e também para apreender a arma do crime – e posteriormente a levaram para a delegacia.

A Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foram acionadas.

Ao lado da cama do casal, os policiais encontraram duas marcas de tiros e um terceiro ficou preso à vítima. O policial entrou para o centro cirúrgico do Hospital Regional às 03h30 desta madrugada e ainda não há informações sobre o atual estado de saúde dele.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Venha para nosso grupo