E agora Betina? Corretora é processada por peça que promete ganho espetacular

Publicidade apresenta administradora que diz ter ganho, com ações, R$ 1 milhão em três anos

 

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu nesta sexta-feira, 22, abrir processo contra os anúncios da Empiricus Research após um vídeo da companhia viralizar nas redes sociais nesta semana.

Na peça, veiculada no YouTube, a administradora Bettina Rudolph alega ter começado a investir em ações aos 19 anos e com apenas R$ 1.520,00. “Três anos depois, tenho mais de R$ 1 milhão. Simples assim”, diz Bettina.

Segundo o Conar, a representação foi aberta por causa do número de denúncias feitas por consumidores, que questionam a veracidade dos ganhos de Bettina.

Ao longo da semana, a jovem deu diversas entrevistas esclarecendo como virou milionária, numa estratégia que inclui aportes frequentes – inclusive um proveniente de uma doação de seu pai no valor de R$ 35 mil.

A representação do Conar engloba não só o vídeo de Bettina, mas também outras cinco peças: “Dobre seu salário em tempo recorde”, “+251 todos os dias na sua conta”, “Receba todo mês R$1.823,53 de aluguel”, “Milionário com ações” e “O dobro ou nada”.

Consultada, a Empiricus disse não ter sido notificada e ressaltou que não é associada ao Conar, ainda que o respeite.

Segundo o órgão, assim que receber a comunicação, a Empiricus tem cinco dias úteis para se manifestar e, mesmo que isso não aconteça, o Conar ainda assim julgará o caso. O resultado deve sair dentro de 40 ou 50 dias.

Na quinta-feira, 21, a repercussão do caso fez a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) se manifestar, reiterando que a Empiricus não tem autorização para prestar serviço de análise de valores mobiliários. Desde o ano passado há um processo administrativo em curso para avaliar as atividades da empresa.

Hoje autodenominada “publicadora de conteúdo” por seus sócios, a Empiricus já travou alguns embates com os reguladores do mercado de capitais por conta de seu marketing considerado agressivo.

Em 2017, três analistas da companhia foram denunciados à Associação de Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec) por causa de e-mails que prometiam ganhos espetaculares, um deles com o título “A estratégia capaz de transformar R$ 1.500 em mais de R$ 227 mil em apenas um mês”.

NÚMEROS

1
milhão de reais foram obtidos ao se aplicar R$ 1.520, fala Bettina
277
mil reais seriam ganhos em um mês apenas, diz outra peça

Brigas causaram impacto e polêmicas

Sua postura agressiva levou a Empiricus a comprar algumas brigas homéricas. A mais famosa envolveu o frigorífico Marfrig. A Empiricus apontou supostas inconsistências nos balanços da empresa, que revidou com um processo contra a casa. A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) obrigou o Marfrig a rever alguns dados divulgados – ponto para a Empiricus.

Já a Apimec, associação que reúne os profissionais do mercado de capitais, entendeu que o tom do relatório da Empiricus era agressivo, e multou dois dos autores, os também sócios Rodolfo Amstalden e Roberto Altenhofen.

Segundo Mesquita, o caso não deixou cicatrizes na forma como a empresa trabalha. “Não nos censuramos; escrevemos o que pensamos”, diz. Exemplo? Listar cinco indicadores complicados da economia, como a inflação ao redor de 6% e o déficit público perto de 4% do PIB, para justificar o rebaixamento da nota de risco do Brasil pela Standard & Poor’s e cravar um “agora me diga, de onde vem a surpresa com a decisão da S&P?”

Outro exemplo? Aproveitar o 1º de abril para listar o que julgam ser as 20 maiores mentiras do mercado. Entre elas, o reajuste da gasolina em 2014, a promessa de Eike Batista de injetar US$ 1 bilhão na antiga OGX; o compromisso do governo com o centro da meta de inflação; e o baixo risco de racionamento de energia e água neste ano.

O terceiro princípio, que tornou a empresa conhecida, é a descontração com que todos escrevem. Aí, a criatividade é o limite.

Saiba Mais

A Empiricus é uma empresa brasileira fundada em 2009 e com sede em São Paulo, especializada em publicação de conteúdo financeiro e de ideias de investimentos. Diz não ter vínculos com bancos e nem com corretoras.

A Empiricus notabilizou-se por relatórios informais, repletos de chistes e questões pessoais, mais adequados a perfis de Facebook do que da sobriedade que se exige dos relatórios financeiros.

A Superintendência de Valores Mobiliários da Apimec (Associação de Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais) abriu processo administrativo contra ela em 2012, por campanha que fez contra a Marfrig.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Fale com a gente