Após disparar 11 tiros contra ex-namorada, homem tira a própria vida

0
324

Ele tirou a própria vida depois de 4 horas de negociações com a polícia para que se entregasse

Reprodução/ Facebook

O homem acusado de disparar 11 tiros contra a ex-namorada e o atual companheiro dela no último fim de semana tirou a própria vida na manhã desta terça-feira (3/7). O corretor de imóveis Paulo Henrique Goulart chegou a ser localizado pela polícia em um condomínio em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, mas cometeu suicídio após quatro horas de negociação para que se entregasse.

“Conseguimos localiza-lo em uma residência. Com a entrada dos polícias, ele se escondeu em um closet, onde por 4 horas tentamos com técnicas de negociação dissuadi-lo, infelizmente não foi possível”, explicou o delegado Rodolfo Waldeck, titular da 32ª DP (Taquara) e responsável pelo caso ao jornal O Globo. Ele também frisou que os agentes tentaram salvar o homem, sem sucesso.

Paulo Henrique tinha 43 anos e era procurado por tentativa de homicídio contra a ex-namorada. Além disso, já era réu em um processo aberto a partir de um registro de ocorrência feito pela mulher em maio passado. Também era denunciado pelo Ministério Público por crimes de lesão corporal decorrente de violência doméstica e ameaça.

Entenda o caso

A  vítima, que não pode ser identifica por questões de segurança, está escondida desde quando quase foi morta pelo corretor. Seu companheiro atual ainda segue internado. Paulo Henrique era impedido de chegar a menos de 500 metros da ex. Porém, continuou sua perseguição até disparar os 11 tiros na jovem de 24 anos e em seu namorado. Eles sobreviveram. Sabendo disso, o acusado ainda ligou no fim de semana, fazendo ameaças aos parentes do casal, afirmando que “os dois não vão ficar vivos”.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA