Amigos e parentes se despedem de ciclista atropelado na Asa Norte

0
54

Um clima de comoção toma conta do velório do ciclista Raul Aragão, 23 anos, na manhã desta segunda-feira (23/10), na Capela 5 do Cemitério Campo da Esperança, Asa Sul. Familiares e amigos prestam as últimas homenagens ao rapaz, morto no domingo (22) após ser atropelado na L2 Norte.

Muitos fizeram questão de chegar ao local do velório de bicicleta, para lembrar uma das principais paixões de Raul. Ciclistas vestem nariz de palhaço, para chamar a atenção sobre os desafios enfrentados por eles no dia a dia. Principalmente sobre a falta de faixas exclusivas.

Pai do ciclista, Helder Luís Rocha avalia o acidente como fatalidade e afirma que as vias de Brasília favorecem os motoristas de carro. “Nós conversávamos muito sobre a divisão de carros e bicicletas, desde que o ensinei, na infância. Eu o empurrei quando estava aprendendo a andar na primeira bicicleta sem rodinhas”, relembra.

Raul era voluntário da Rodas da Paz. Ele foi atropelado por um carro na Asa Norte no sábado (21). O anúncio foi dado na página oficial da ONG no Facebook. O corpo de jovem será velado nesta segunda (23) no Cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul.

ENTENDA O CASO

Morreu neste domingo (22/10) o ciclista Raul Aragão, 23 anos, voluntário da ONG Rodas da Paz que foi atropelado por um carro na Asa Norte no sábado (21). O anúncio foi dado na página oficial da ONG no Facebook. O corpo de jovem será velado nesta segunda (23) no Cemitério Campo da Esperança, na Asa Sul.

Raul integrava o coletivo de ciclistas Bike Anjo, no qual ensinava pessoas a andarem de bicicleta, e estudava sociologia na Universidade de Brasília (UnB). Ele foi atropelado por volta das 14h40 na via L2, entre as quadras 406 e 407 Norte.

O ciclista chegou a receber socorro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e foi levado para o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), mas não resistiu aos ferimentos provocados pelo acidente.

Segundo a Polícia Militar (PM), o motorista do veículo permaneceu no local. No entanto, a corporação não divulgou o nome do condutor. De acordo com os militares, o homem realizou o teste do bafômetro, que não acusou embriaguez. A ocorrência foi registrada na 5ª Delegacia de Polícia Civil (Área Central de Brasília).

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA