Morre advogada atacada a tiros por ex-marido em Planaltina

0
117

Crime ocorreu na última quinta (5/4), no escritório da vítima. Ex-companheiro se matou em seguida

OAB-DF/ReproduçãoPin this!
OAB-DF/REPRODUÇÃO

A advogada Jusselia Martins de Godoy, 50 anos, alvo de três tiros na última quinta-feira (5/4), morreu nesta terça (10), no Hospital de Base, onde estava internada. O autor dos disparos foi o ex-marido, Evandro Alves de Faria, 56, que se matou após disparar contra a mulher.

A vítima foi atacada em seu escritório, no bairro Jardim Roriz, em Planaltina. O motivo seria ciúme e briga patrimonial. Segundo informações da Polícia Militar, Jusselia tinha medidas protetivas contra o autor dos disparos com base na Lei Maria da Penha. Um inquérito foi aberto pela 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina).

A morte de Jusselia motivou uma nota de pesar da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional do Distrito Federal (OAB-DF), publicada no Facebook.

“É com extremo pesar e sentimento de injustiça que a OAB-DF comunica o falecimento da advogada Jusselia Martins de Godoy, vítima de feminicídio”, diz trecho da nota.

O presidente da entidade, Juliano Costa Couto, prestou solidariedade à família. “A OAB-DF repudia qualquer prática de violência. Não existe justificativa para crimes como este. Fica nosso extremo pesar e desejo de que nenhuma mulher seja vítima de crimes bárbaros como esse”, disse.O presidente da Subseção de Planaltina, Dalton Ribeiro, também acompanhou o caso. “A subseção externa seu pesar pelo falecimento da colega. A doutora deixa seu legado de trabalho com marca de ser aguerrida e prestativa não só com clientes, mas com colegas de trabalho, sempre prezando pela ética e lealdade profissional”, afirmou.

A família de Jusselia realizará missa às 7h30 desta quarta (11), na Igreja São Sebastião, em Planaltina. Em seguida, o cortejo seguirá para o cemitério da região administrativa. O sepultamento está marcado para as 11h. (Com informações da OAB-DF)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA