UA-71557068-1
Existem 12 Tipos De Depressão E Os Tratamentos Devem Mudar, Sugere Estudo

Existem 12 Tipos De Depressão E Os Tratamentos Devem Mudar, Sugere Estudo

0
53

A forma como a depressão é diagnosticada precisa mudar radicalmente. Isso de acordo com os autores de um novo artigo na revista Brain, Behavior, and Immunity. O sistema atual não é coerente ou plausível, eles argumentam. A depressão é realmente formada por 12 subtipos diferentes, muitos dos quais têm causas muito diferentes.

Severi Luoto, coautor do estudo, disse: “A evidência de que o transtorno depressivo maior é um grupo de síndromes separadas vem das observações que os pacientes não só têm muitas centenas de perfis de único sintoma, mas muitos dos sintomas muitas vezes têm características opostas, como insônia ou hipersonia, ou um aumento ou diminuição do apetite.”

Estes 12 subtipos de depressão são realçados por:

1- Infecção, em que o comportamento relativo à doença para combater agentes patogênicos e parasitas pode levar a sintomas tais como perda de apetite, perturbações do sono, anedonia, incapacidade de concentração.
2- Estresse de longo prazo que é conhecido por ativar o sistema imunológico, causando um aumento nos níveis de citocinas pró-inflamatórias que influenciam o humor.
3- Solidão.
4- Experiência traumática.
5- Conflito de hierarquia onde os eventos tais como o desemprego, a exclusão de um grupo social, o bullying na escola ou conflitos de hierarquia profissional podem desencadear um episódio depressivo.
6- Tristeza.
7- Rejeição romântica.
8- Eventos pós-parto que levam à depressão em 10-15% das mulheres.
9- A estação do ano, onde o transtorno afetivo sazonal (SAD) afeta o indivíduo na mesma época a cada ano.
10- Produtos químicos, tais como o álcool e a cocaína.
11- Doenças somáticas, tais como Alzheimer, Parkinson, enxaqueca, epilepsia, derrame e lesão cerebral traumática.
12- A fome, que é conhecida por reduzir o humor e, quando prolongada, pode levar à apatia e retraimento social.

Professor Markus Rantala, o primeiro autor do estudo, disse: “Com a ajuda dos 12 subtipos de depressão, será mais fácil encontrar tratamentos mais eficazes para a depressão. Isso ocorre porque o foco será em tratar as razões subjacentes (gatilhos) de depressão em vez de simplesmente concentrar-se nos sintomas, que é como a psiquiatria tradicional trata depressão.

Argumenta-se que a ocorrência de sintomas (ou padrões de sintomas) depende do subtipo do episódio depressivo. A manifestação particular dos sintomas depressivos pode ter mais a ver com o que desencadeou a depressão (ou seja, os mecanismos centesimais) do que com a personalidade do paciente.”

Diagnosticar as pessoas usando estes subtipos deve tornar os tratamentos mais eficazes.

Professor Rantala disse: “Estilos de vida modernos – incluindo um estilo de vida sedentário, com uma dieta rica em energia e pobre em micronutrientes – aumentam a suscetibilidade a desregulação inflamatória e estresse crônico. Estes, por sua vez aumentam a quantidade de citoquinas pró-inflamatórias no sangue periférico, levando a baixas de humor e comportamentos doentes característicos de depressão. Se um episódio depressivo parece ser uma resposta a um evento adverso vida, os médicos devem avaliar se os sintomas são adaptáveis ​​ou se o episódio de depressão agravou em depressão patológica.”

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA