BOMBA, BOMBA, BOMBA – Rollemberg vetou lei de vistoria em pontes e viadutos de Brasília

0
558

TUDO PODERIA TER SIDO EVITADO SE ROLLEMBERG NÃO TIVESSE VETADO A LEI DE VISTORIAS DE PONTES

Texto determina que o governo faça anualmente perícia técnica nas estruturas do sistema viário da capital

Reprodução/WhatsApp
REPRODUÇÃO/WHATSAPP

O acidente que causou o desabamento de viaduto no Eixão Sul poderia ter sido evitado. A lei 271/2015, de autoria do deputado distrital Cristiano Araújo (PSD), obriga o governo a fazer anualmente perícia técnica em todas as pontes e viadutos integrantes do sistema viário do DF.

A proposta foi vetada pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB), mas, ao retornar para a Câmara Legislativa, acabou aprovada em plenário. Vale desde 2015 e, no ano passado, passou por algumas  correções de texto, sem mudar o teor. Mesmo assim, não emplacou, segundo o parlamentar.

LEIA MAIS

Piso cede, desaba sobre garagem e esmaga carros em bloco da 210 Norte

Tragedia anunciada: Barragem do Lago Paranoá pode desabar, alerta Sinduscon

BRASILIA SE DETERIORANDO – Parte do viaduto da Galeria dos Estados desaba, no centro de Brasília

SOB UM CORAL DE VAIAS, Rollemberg admite que viaduto não recebeu manutenção.

Cristiano Araújo diz que reuniu-se em abril de 2017 com o diretor-presidente da Novacap, Júlio Menegotto, para discutir a vistoria e manutenção de pontes e viadutos. Durante o encontro, segundo o parlamentar, Menegotto informou que a Novacap elaboraria um estudo para levantar o custo dos reparos.

À época, ele antecipou ao parlamentar que as pontes JK e Honestino Guimarães iriam passar por um processo de licitação para sanar problemas existentes assim que o estudo fosse concluído. A Novacap alegou, porém, não ter recursos próprios para executar os trabalhos. Nesta terça-feira (6/2), Rollemberg admitiu que não houve reparo no viaduto que desabou.

ATENÇÃO TARIFA VALIDA SOMENTE PARA SANTA MARIA – DF

“Esse acidente anunciado é um alerta para que o governo tenha mais cuidado e apreço pelas vidas de milhares de pessoas que transitam diariamente por esses locais, praticamente todos abandonados há décadas”, argumenta Cristiano. “O GDF precisa agir imediatamente”, cobra.

Em 2011, o então diretor de Urbanização da própria Novacap, Carlos Arthur Viveiros, morreu após ser atingido por uma pedra, vinda do alto de uma ponte próximo ao ParkShopping.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA