Administração Regional do Gama desobedece embargo judicial e pode dar prejuízo de 500 mil para cofres públicos

0
828

Apesar de ter uma obra embargada pela justiça, no qual o texto diz claramente que para qualquer ato de desobediência seria aplicada uma multa no valor de R$500.000,00(quinhentos mil reais) as obras na área do Parque Ecológico do Gama continua sendo executada desobedecendo ao embargo impetrado pelo juiz de direito Carlos Frederico Maroja de Medeiros juiz titular da Vara do Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Fundiário do Distrito Federal

O ato de desobediência praticado pela Administração Regional do Gama que agora parece estar acima da lei, pode causar aos cofres públicos um rombo de 500 mil reais, uma vez que essa multa será aplicada ao GDF, o que significa que o povo terá que pagar essa conta.

PARTICIPE DA ENQUETE SOBRE A ADMINISTRAÇÃO DO GAMA AQUI

Vale lembrar que a efêmera obra custeada com dinheiro público busca beneficiar a interesses particulares de empresários da cidade, mais especificamente aos donos de auto escolas, que usam a área do parque como extensão de suas empresas. E não tem outro intuito a não ser o proposito eleitoreiro da administradora Maria Antônia, visando sua candidatura como deputada distrital no pleito de 2018. Candidatura essa que vem tomando todo o tempo da administradora que agora não faz outra coisa a não ser pousar pra fotos em obras esdruxulas e desnecessárias espalhadas pela cidade. Enquanto as verdadeiras necessidades da população do Gama vem sendo ignoradas.

O fato acima demonstra a falta de respeito da atual administração da cidade, que alem de tentar de todas as formas destruir nosso patrimônio, ainda quer nos fazer pagar uma conta que não fizemos, não pedimos e não queremos.

Veja parte do texto do embargo

“Trata-se aqui, inequivocamente, de demanda submetida ao regime da ação popular, pautada na proteção do interesse jurídico difuso de proteção ambiental da unidade de conservação do Parque Ecológico do Gama. É bem verdade que os fatos exigem maiores esclarecimentos, mas, até que isso seja feito, no momento processual oportuno, há de prevalecer o princípio da precaução, que recomenda a conservação do estado físico da área ambientalmente sensível, até a certeza da adequação de eventuais alterações, sobretudo quando impliquem impermeabilização do solo e alocação de construtos com verbas públicas. Logo, há evidente plausibilidade jurídica na demanda”.
E ressaltou, “o perigo da demora decorre da possibilidade de alteração indevida da área, o que importaria em grave lesão ao interesse difuso de proteção ambiental, que tem, vale sempre lembrar, assento constitucional (CF, 225). Vale anotar que, de fato, todo o Gama vem sendo objeto de intensa lesão ambiental, especialmente na região de Ponte Alta, atualmente em processo de visível expansão imobiliária predatória e criminosa, nos mesmos moldes do que ocorreu em Vicente Pires, cabendo às autoridades responsáveis redobrar o zelo para com a questão ambiental, numa localidade repleta de mananciais e outras características ambientais relevantes”.
O mérito do pedido será julgado ao final da instrução processual. Cabe recurso da liminar deferida em 1ª Instância.

Nossa equipe procurou a administração regional questionando a desobediência ao embargo judicial, entretanto até o fechamento da matéria a assessoria de comunicação não se manifestou. O que não é nenhuma surpresa, já que desde sempre a gestão faz o que quer, como quer sem dar nenhum tipo de explicação ou respeitar a lei.

Senhores políticos nós o povo do Gama exigimos respeito!

Parem de destruir nossa cidade, nossos parques e nossa história.

O vídeo abaixo foi gravado no dia 06/12 um dia depois do embargo da justiça.

Parque Ecológico Gama obra irregular

Posted by DF Em FOCO on Thursday, December 7, 2017

 

Mais um vídeo gravado hoje dia 07/12, mostra mais uma vez que a administração do Gama não respeita o povo, a cidade e nem a justiça

peg

Posted by DF Em FOCO on Thursday, December 7, 2017

 

Veja outro vídeo do Juan Ritcheli explicando sobre a obra no parque

 

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA