“Colegas de cela” quebram costelas, braços e pernas de assassino de criança em Goiânia

0
3235

 

Preso após confessar que estuprou e espancou até a morte o enteado Bruno Diogo Ferreira Dias Ferreira, de 8 anos e 8 meses, o desempregado Gedeon Alves dos Santos, de 24, foi agredido por colegas de cela na tarde desta segunda-feira (20), em Goiânia. Ele foi detido junto com a mulher, Bruna Lucinda Batista Ferreira, 28, mãe da vítima que, segundo a polícia, foi conivente porque sabia do crime, mas não fez nada para contê-lo.

Após ser apresentado à imprensa, Gedeon foi levado para uma cela da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH). No entanto, ficou no local cerca de 2 minutos.

LEIA MAIS – Padrasto confessa ter usado mão de pilão para matar o enteado de dois anos, em Goiânia

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado para atender o preso do lado de fora da delegacia, os socorristas disseram que ele teve algumas costelas quebradas, além de fraturas nos braços e pernas.

Ele foi encaminhado para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e está sendo socorrido na emergência e ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

A Polícia Civil informou à imprensa que apartou a briga assim que percebeu a confusão e disse que vai instaurar um procedimento para apurar as responsabilidades.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA